weblogUpdates.ping A Minha Matilde & Cª http://www.umsonhochamadomatilde.blogspot.com/ link rel="shortcut icon" href="favicon.ico">

A Minha Matilde & Cª 

quinta-feira, junho 09, 2005

Lá vai Quarteira, Linda e Barrista ...


Deixo aqui a minha Homenagem aos Avós maternos da Matilde, que é o par da direita da fotografia (Jaime e Juvelina Correia), participante nas primeira marchas realizadas em Quarteira á muitos anos mas concretamente em 1970.
As marchas enchem as ruas de Quarteira de cor, música, dança e alegria durante o mês de Junho. Para além do desfile, a gastronomia – as sardinhas assadas, as febras, o pão com chouriço, o caldo verde e o vinho tinto – e os arrais constituem razões mais do que suficientes para que milhares de pessoas visitem Quarteira nestes dias.
Em 1991, a ADECQ (Associação para o Desenvolvimento Económico e Cultural de Quarteira), com o apoio da CM de Loulé, recupera a ideia inicial de promover um desfile de marchas, estando na origem do grupo “Onda Jovem”, constituída por 120 elementos, na sua grande maioria jovens, desfilou pelas ruas desta freguesia com o tema “As Moiras Encantadas”.
Nos quatro anos seguintes, a Junta de Freguesia de Quarteira fica responsável pela organização desta iniciativa. Em 1995, há uma oficialização dos festejos, e a APROMAR (Associação Promotora das Marchas Populares de Quarteira) passa a ser a principal entidade impulsionadora dos Santos Populares nesta cidade.
É de destacar o esforço, a dedicação e o bairrismo das pessoas envolvidas neste evento, desde a organização, coreografia e confecção dos trajes típicos, o que tem contribuído, ao longo dos anos, para o sucesso dos Santos Populares de Quarteira.
Para quem não sabe, a Mãe da Matilde (Ligia Correia Brito) foi co-fundadora da Marcha da Onda Jovem, corria o ano de 1992, tendo participado e organizado esta marcha com temas como "Mar de Bonança", "Chaminés Algarvias", "Tradição da Nossa Terra", "Amores de S. João" e "Andorinhas" .
Nos próximos dias 12, 23 e 28 de Junho, a Marginal de Quarteira vai ser o palco por onde passarão as oito marchas e as cerca de 700 pessoas em representação de algumas ruas da cidade que ainda preservam o bairrismo que está associado aos festejos dos Santos Populares.

Etiquetas:

Share Subscribe
2 Comments:
Blogger João Scottex said...

Assim é que é Lígia, não basta dar vida a uma criança, há que criar um Mundo onde ela possa viver, sem renegar as tradições, e se possível (é o caso) participar activamente na conservação do património cultural.

1:12 da tarde  
Anonymous ligia brito said...

Obrigado João, pelos teus comentarios que enriquecem diariamente o Blog da Matilde

5:56 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home