weblogUpdates.ping A Minha Matilde & Cª http://www.umsonhochamadomatilde.blogspot.com/ link rel="shortcut icon" href="favicon.ico">

A Minha Matilde & Cª 

quinta-feira, novembro 30, 2006

11 de Fevereiro ...!



Será o Principio do Fim ou o Fim de um Principio ...!?

Etiquetas:

Share Subscribe
22 Comments:
Blogger Cristina said...

Sou a favor do aborto em certas circumstâncias, nem todas...

1:21 da manhã  
Blogger Isabel-F. said...

Sou contra o aborto. Somente o aceito nas situações que a nossa lei já contempla...
mais??? ...para quê???...porquê????

Bfds
Bjs

10:10 da manhã  
Blogger Alma Minha said...

Sou a favor...
Cada mulher tem que ser responsável pelo que faz!
Bjs

10:20 da manhã  
Anonymous Ludovicus Rex said...

Eu Voto Sim!
Pela Dignidade da Mulher Portuguesa.

11:03 da manhã  
Anonymous Raquel Moniz said...

Acho que sou como a Cristina... a favor, mas apenas em algumas situações.

11:23 da manhã  
Blogger Atlantys said...

Sim à legalização, sem dúvida!

11:55 da manhã  
Blogger elisabete cunha said...

Miguel: o ideal seria que todo homem e toda mulher evitassem ter relações sexuais sem uma prevenção contra a gravidez.Caso a gravidez tenha acontecido e seja inevitável, realiza-se o aborto(SABENDO QUE ESSE ATO DEIXARÁ MARCAS PROFUNDAS PARA O RESTO DA VIDA ,PRINCIPALMENTE DE UMA MULHER)
ps; Pode roubar a foto, só se for para a MATILDE eo Martim...!!!!!!

12:20 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

OK, lá está outra vez a conversa: "aborto mas só em algumas circunstância."
Então e como é que se medem essas circunstâncias?
Como é que se comprova que uma pessoa até teve cuidado mas, por exemplo, o preservativo rompeu?
A questão da liberalização do aborto, até nem é assim tão confusa quanto isso. Se todos deixarem o preconceito de lado, se calhar a liberalização do aborto até é simples.
O aborto é feito! E há mulheres que morrem com falta de cuidados médicos. Isto é a realidade.
Eu sou totalmente a favor da despenalização da lei do aborto, mas isso não quer dizer que alguma vez o vá fazer. E provavelmente não o farei porque, felizmente tenho namorado, pais e sogra que me apoiariam no caso de eu engravidar prematuramente.
A questão é: Porque é que nós havemos de julgar aquilo que é melhor para uma mulher? Quem somos nós para dizer que determinada pessoa tem obrigação/capacidade para cuidar de uma criança.
Avaliem a liberalização do aborto de uma forma mais expansiva, se fazem favor. Refiro-me a:
- instituições cheias de crianças para adopção que ninguém quer (porque não são filhos de sangue);
- casas de correcção, cheias de miúdos mal educados e violentos, porque foram abandonados, porque não tiveram educação em casa, porque fugiram (serão alguns deles os delinquentes de amanhã);
- casas de familias empobrecidas cheias de miúdos (filhos de sangue), que são violados, mal tratados, explorados...

O aborto NÃO É uma solução, mas a falta de formação e informação em bairros degradados (aquela parte do país onde as pessoas não têm acesso à internet, para descutirem ideias em blogs; aquela parte do país que é sempre esquecida porque só se vê o cor-de-rosa); leva a que as situações acima mencionadas sejam uma realidade.
Não conhecem nenhuma?
Eu conheço várias... :(

Agora contra-argumentem, se fazem favor, mas sem a teoria: "o aborto é matar uma vida".

12:41 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Esqueci-me de vos dizer uma coisa:

O meu meu contraceptivo é o mais seguro até à data, custa 11,52€, todos os meses.
Já foi dado de graças nos centros de saúde, assim como algumas pílulas.
Mas o governo achou por bem retirar estas "regalias" e agora só meia dúzia de marcas de pílulas são dadas sem custos.
Na lista está, a PÍLULA DO DIA SEGUINTE...

O governo aposta mesmo nas medidas de prevenção...

12:54 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Olá Miguel, adorei a lição de higiene pessoal. A Matilde está cada vez mais linda.
Sou a favor do aborto, em algumas situações, apesar de achar que não seria capaz de o fazer... Se o aborto for legalizado, as mulheres não o irão fazer em condições péssimas como acontece ainda hoje. Ele existe, é um facto, mais vale que seja permitido e em segurança...

Escuta lá uma coisinha: por acaso ontem não passaste por volta das 18h e pouco perto da GNR de Loulé? É que eu fiquei com a sensação de que eras tu, só te conheço por foto do blog, mas parecias mesmo tu!

Outra coisa, um grupo da blogosfera está a combinar um almoço de natal, que tal se viessem, tu a esposa, a Matilde e o Martim? Diz alguma coisa, seria giro, todos levamos os filhotes. Se vos interessar, depois dou mais pormenores.

Beijocas.

2:24 da tarde  
Blogger anjoedemonio said...

vai agoirar para outro lado!!!!

se não passa desta...

**:))))

3:38 da tarde  
Blogger anjoedemonio said...

tu és mau...ai és, és!!!!!!

4:05 da tarde  
Anonymous joão ferreira dias said...

para um pai a caminho de mais um rebento a defesa do aborto denota uma abertura de espírito notável. Parabéns Miguel.

4:11 da tarde  
Blogger JotaCê Carranca said...

Sem dúvida.!


Beijos na Matilde e guarda para Cª

6:02 da tarde  
Blogger O Chaparro said...

defendo o aborto só em 3 situações: deformções do feto, violações, perigo de vida pra mãe tudo o resto... por muito que possa custar a criar um filho, tamos em 2006 , falta de informação não é.

bom fds. abraço

6:03 da tarde  
Blogger nene said...

Finalmente, já basta de mutilações.
Eu voto sim.
Um beijinho:)

7:30 da tarde  
Blogger LFM said...

Sou a favor.
No último referendo a minha mulher estava grávida de 8 meses e votou a favor!
Estamos desejosos de ser entrevistados à saida, mas tal não aconteceu.

12:44 da manhã  
Anonymous {{coral}} said...

Sou a favor do aborto,mas acompanhado, quando as mulheres sem recursos,e inconscientemente colocam crianças no mundo, para passarem fome, não terem um lar, e muitas vezes nem saberem quem é o pai.
Sou a favor do aborto mas por causas nobres, porque o aborto não é um acto que se tome de animo leve.
Gostei deste artigo.
Volto sempre.

{{coral}}

1:05 da manhã  
Anonymous Maria Algarvia said...

Claro que não é crime!!!
Assassinar o ser mais indefeso do mundo, nunca poderia ser um crime, claro que não.
É a coisa mais horrenda que só uma mente preversa e amoral poderá defender.
As situações previstas na actual lei, algumas já são demais.
O aborto não pode ser um método contraceptivo.
Além disso porque é que o pai e os avós, mas principalmente o pai, não tem voto na matéria?
E não te esqueças... ninguém é dono de ninguém e muito menos de si próprio.

9:33 da manhã  
Blogger Pete said...

Acho que é o príncipio e tendo em conta que é a despenalização não um incentivo, acho que a consciência dos intervenientes é que ditará as opções que possam vir a tomar.

Um abraço e bom fim-de-semana. Jokas para a Matildinha.

PS.: Se puderes participa na postagem colectiva a que aderi.

5:03 da tarde  
Blogger Cruzeiro said...

Sem duvida que o meu voto é sim...há situações em que é preferivel abortar.´
Já chega o sofrimento de ter que fazer um aborto, para que penalizar ainda mais a mulher que o faz?...
A somemarbles disse tudo...

10:18 da tarde  
Blogger maria-joão said...

Correndo o risco da minha opinião não ser bem aceite, penso que por vezes não é escolha sofrida, mas sim uma forma de se livrar de um empeçilho que só vai servir para atrapalhar a vida.

3:43 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home