weblogUpdates.ping A Minha Matilde & Cª http://www.umsonhochamadomatilde.blogspot.com/ link rel="shortcut icon" href="favicon.ico">

A Minha Matilde & Cª 

domingo, janeiro 20, 2008

A Tshirt da Semana ...

Photobucket


" Um povo imbecilizado e resignado, humilde e macambúzio, fatalista e sonâmbulo, burro de carga, besta de nora, aguentando pauladas, sacos de vergonhas, feixes de misérias, sem uma rebelião, um mostrar de dentes, a energia dum coice, pois que nem já com as orelhas é capaz de sacudir as moscas; um povo em catalepsia ambulante, não se lembrando nem donde vem, nem onde está, nem para onde vai; um povo, enfim, que eu adoro, porque sofre e é bom, e guarda ainda na noite da sua inconsciência como que um lampejo misterioso da alma nacional, reflexo de astro em silêncio escuro de lagoa morta (...)

Uma burguesia, cívica e politicamente corrupta ate à medula, não descriminando já o bem do mal, sem palavras, sem vergonha, sem carácter, havendo homens que, honrados (?) na vida intima, descambam na vida publica em pantomineiros e sevandijas, capazes de toda a veniaga e toda a infâmia, da mentira a falsificação, da violência ao roubo, donde provém que na politica portuguesa sucedam, entre a indiferença geral, escândalos monstruosos, absolutamente inverosímeis no Limoeiro (...)

Um poder legislativo, esfregão de cozinha do executivo; este criado de quarto do moderador; e este, finalmente, tornado absoluto pela abdicação unânime do pais, e exercido ao acaso da herança, pelo primeiro que sai dum ventre, - como da roda duma lotaria.

A justiça ao arbítrio da Politica, torcendo-lhe a vara ao ponto de fazer dela saca-rolhas;

Dois partidos (...), sem ideias, sem planos, sem convicções, incapazes (...) vivendo ambos do mesmo utilitarismo céptico e pervertido, análogos nas palavras, idênticos nos actos, iguais um ao outro como duas metades do mesmo zero, e não se amalgando e fundindo, apesar disso, pela razão que alguém deu no parlamento, de não caberem todos duma vez na mesma sala de jantar (...)"



Guerra Junqueiro, in "Pátria", escrito em 1896

Etiquetas: , , , , ,

Share Subscribe
12 Comments:
Anonymous MM said...

Ontem o Markl dizia na TV que o que menos gostava em Portugal era da mesquinhez das pessoas (de algumas e não de todas parece-me).
Sem negar as dificuldades que o País atravessa pergunto-me onde está o problema?
O problema, parece-me, não é o sistema (nem o de saúde, nem o social, nem o económico)- o eterno culpado de tudo. O problema é a sociedade.
Infelizmente somos um povo que só trabalha bem "fora" de casa, porque aqui, como donos e senhores destas terras de Portugal e dos Algarves temos de ser todos doutores. Somos um povo que abandona os seus idosos, maltrata as suas crianças... Ou idolatra-as por vezes como aconteceu com as romarias que foram até ao Norte ver a menina roubada do Hospital e depois recuperada por uma família que nem condições tinha para criar uma criança quanto mais cinco ou seis que já tinham (não há controlo de natalidade que chegue lá??).
Somos um povo onde uma mãe, apesar do ensino ser obrigatório (independentemente de ser bom ou não), não deixa a filha ir à escola para que ela guarde as ovelhas.
O Governo desilude o povo e o povo desilude os seus pares. Diariamente! E agora vamos lá dizer às pessoas que um País evoluído não é só dinheiro, também tem a ver com a educação. E nisso deveríamos colocar os olhos nos nossos amigos de leste.
Não obstante, o texto mantém-se actual. Nós portugueses parámos no tempo, e Portugal também.

5:59 da tarde  
Blogger Tia Cremilde said...

escrito em 1896?... parece que os anos passam, mas a merda é a mesma! desculpe-me a linguagem pouco própria (a tia devia dar o exemplo, eu sei...) mas não consigo evitar. a estupidez humana é uma coisa que me deixa (ainda mais) maluca!

Beijos na testa!

9:52 da tarde  
Blogger Kalinka said...

Finalmente Amigo, respondi ao teu desafio proposto em Dezembro/2007.

Vim sorrateiramente convidar para espreitares o meu kalinka, acabei de responder ao desafio...há muito a dizer, deixo apenas um pequeno apontamento:
SOBRE O FILME: O PIANO
Toca-me como se a minha pele fossem as teclas do piano.
Toca-me numa melodia única.
Toca o meu sexo com os tons de maresia e os meus seios com os tons de jazz.
Toca as minhas coxas entreabertas em portas de sedução
Toca os meus lábios em acordes de paixão.
ADOREI ESTE FILME.

Peço desculpas pelo atraso; para a próxima serei mais rápida na resposta.
Beijokas à Família Feliz de Loulé,
Matilde & Cª.

8:53 da manhã  
Blogger peace_love said...

assino por baixo!

10:44 da manhã  
Blogger Marco Ferreira said...

Olha que grande ideia. Eu também vou votar nas putas.

Boa semana.

marinheiroaguadoce a navegar

4:38 da tarde  
Blogger peciscas said...

De facto, parece já não restar outra solução!

6:28 da tarde  
Blogger Filipe Oliveira said...

Só não percebo uma coisa.
Se sempre fomos assim, porque é que não podemos continuar assim! Qual é o problema? Não podemos ser bons, sendo assim como somos?

Como povo, falta-nos o contacto com o exterior, porque quando saímos e vemos como as outras sociedades funcionam, eu pelo menos vejo muitas coisas boas em Portugal, querem um exemplo: Há quanto tempo a Bélgica não tem um governo? Informem-se.

A minha teoria é que realmente interessa a uma certa classe social que aspira ao poder, que o povo ache que não vale nada, ao fim de algum tempo a maioria passa a acreditar que é verdade, que não valemos nada e que a salvação está no próximo governo, a pouco e pouco vai-se perdendo a capacidade de reivindicar, porque o que interessa é que o povo não consiga interpretar e fazer leituras a longo prazo do que se passa no dia a dia. O que eu gostava de ver na televisão era uma manifestação a exigir uma solução de um problema que vai existir daqui a 10 anos.

6:39 da tarde  
Blogger Cristina said...

oi :)

o Guerra Junqueiro devia ter vivido em África, seria talvez mais feliz...?

10:03 da tarde  
Blogger J.Dias said...

O que fizeram desde 1896. NADA

6:32 da tarde  
Blogger Ludo Rex said...

Tão claro como se fosse escrito hoje...
Vou roubar-te parte do post para publicar no Pasquim do Povo.
Sempre em Luta!

Um Abraço e kisses para a esposa e filhotes :-)

9:46 da tarde  
Blogger Patricia said...

deve ser a t-shirt utilizada esta semana em Itália....

2:05 da tarde  
Blogger Rosa Silvestre said...

O texto mais parece ter sido escrito em 2006!

12:10 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home